sábado, 9 de setembro de 2017

LIG - novo produto financeiro

O CMN finalizou a regulamentação do mais novo produto financeiro do mercado brasileiro: as Letras Imobiliárias Garantidas.

Principais pontos:

1) isentas de IR para PF;

2) remuneração poderá ser sobre o CDI, prefixada ou atrelada a um índice (IPCA, IGPM);

3) o texto não menciona garantia do FGC;

4) as garantias seriam o banco emissor e, em caso de falência do mesmo, os empréstimos que lastreiam a LIG.

Então basicamente o novo título será uma CRI com mais segurança ao investidor, já que em caso de quebra do banco, o investidor não entra em nenhuma fila para receber o que tem direito, simplesmente passa a deter os recebíveis dos empréstimos que o banco fez.

Ela foi criada pra ser mais um instrumento voltada a captação imobiliária, já que, dado os preços ridículos de imóveis no Brasil, os atuais instrumentos já não estão mais dando conta da demanda de crédito, o que causa um aumento no spread bancário e uma dificuldade maior pra conseguir um financiamento pra casa própria.

Um conhecido meu foi no Itaú e na Caixa tentar financiar um imóvel de R$500 mil. O salário dele é de R$7 mil. Ambos os bancos exigiram que ele desse uma entrada de 70% do valor do imóvel. Ele perguntou quanto precisaria ganhar pra financiar 80% do valor e disseram pra ele: R$25 mil.

Quantas pessoas ou famílias vocês conhecem com uma renda dessas? Ninguém mais está conseguindo financiar nada, então acredito que o novo produto vem em boa hora, mas espero que tenha remunerações de acordo, pois não adianta nada lançarem pra ser igual aos CRIs, com taxas abaixo de muitas LCIs e risco muito maior.

Pra ser interessante, acredito que a LIG deveria pagar algo entre 97~101% do CDI.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Garde D'artagnam reabriu!!

Impressionante como as coisas acontecem ao mesmo tempo.

Em janeiro eu podia escolher entre o Adam Macro ou o Garde Dartagnam.

Depois de fazer uma análise bem minuciosa sobre os 2, acabei optando pelo da Adam, mas com muita certeza de estar deixando de aplicar num fundo de primeira qualidade.

Pois bem, agora a Adam está pra lançar um fundo novo, o Strategy, no mesmo instante que o Dartagnam está reabrindo pra captação.

São fundos com ticket de entrada bem alto, então não dá pra entrar nos 2.

Pois bem, vou aplicar no Dartagnam dessa vez, até pra fazer uma diversificação de gestor. Seguem informações do fundo:

Entrada mínima: 50k
Objetivo: CDI + 5-7,5%
Rentabilidade histórica: 70% ou 146% do CDI em 3 anos e meio
Patrimônio atual: R$3,5 bi

Enfim, sigo na busca por alternativas de investimento que me possibilitem manter minha média esperada de rentabilidade de 10% a.a.. Com a queda da taxa de juros isso está cada vez mais difícil, então o jeito é arriscar um pouco mais.

Os fundos multimercados não estão indo bem nesse ano, o próprio Adam Macro é um exemplo, pois desde que eu apliquei, em janeiro, ele rendeu míseros 1%, porém, tudo isso se deve ao momento turbulento do país, com acontecimentos inesperados a todo instante.

Tenho certeza que quem tiver paciência e mantiver fundos de qualidade por uns 10 anos, vai pelo menos triplicar seu patrimônio.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Novo Fundo - Adam Macro Strategy

Dia 30/06 começa a captação no novo fundo da Adam Capital.

Os 2 principais fundos da casa hoje já estão fechados para novas captações.

O diferencial do Strategy em relação aos outros é que ele não terá atuação no mercado de juros locais (o principal fundo da casa, o Adam Macro, foi fechado justamente por já ser grande demais pro nosso mercado).

Uma ótima notícia é que ele será tocado pelo Márcio Appel, não sendo delegado a outras pessoas como nos fundos da Verde Asset.

A princípio a volatilidade será um pouco alta, tornando-o um fundo mais arriscado.

Ticket de entrada é 50k.

Mas enfim, dado o histórico do gestor e a nossa crise sem fim, acho uma ótima ideia um fundo top focado no exterior. Vou entrar com certeza.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

JBS e o papel de trouxa do brasileiro

Uma semana depois do escândalo que mexeu com a política brasileira, já temos muitas outras informações, o que nos permite fazer uma linha do tempo sobre o ocorrido:

- Março/2017 - os bandidos Wesley e Joesley Batista decidem fazer delação premiada. Os termos do acordo: multa de R$250 milhões parcelada em 10 anos, sem prisão e com direito a sair do país quando bem entender;

- Abril/2017 - os mesmos bandidos vendem R$300 milhões em ações da JBS, sem comunicar o mercado;

- 16 e 17 de Maio - a JBS e o Banco Original, que fazem parte do mesmo grupo, compram uma porrada de dólares;

- 17 de Maio - depois do fechamento do mercado, o Lauro Jardim solta uma notícia dizendo que o presidente Michel Temer incentivou que Joesley mantivesse o pagamento de propina pro Cunha ficar quieto;

- 18 de Maio - como era esperado, o dólar sobe pra caramba e a ação da JBS despenca;

- 18 de Maio depois do fechamento do mercado - o áudio, apesar de grave, não é tudo que era imaginado.


Diante dessa sequência, ficam algumas perguntas:

1) Quando o jornalista Lauro Jardim vai ser investigado? 

Muito engraçado a JBS resolver se encher de dólares bem na véspera da divulgação do áudio incriminando o atual presidente, não?

2) Que porcaria de acordo de delação premiada foi esse?

Esse é o verdadeiro escândalo nessa bagunça toda. Só o lucro da JBS (uma das empresas do grupo J&F) foi de R$376 milhões em 2016. Os caras pegaram "emprestado" do BNDES mais de 15 BILHÕES de reais.
Isso só falando do financeiro direto, sem contar ajudas em projetos de lei, investigações barradas.

E aí, enquanto o país pega fogo por aqui, o bandido está assistindo tudo do seu apê de 30 milhões de dólares em Nova York, pago, obviamente, com o seu dinheiro.

3) Pra que serve a CVM?

Que todos deitam e rolam por aqui e o mercado de capitais brasileiro não é sério, isso todos sabemos, mas então por que manter um órgão desses, ao custo de R$300 milhões/ano se não é pra fiscalizar nada?

Alguns dados interessantes dessa autarquia:

A maior multa aplicada foi de R$260 milhões, em 2008, pro Edemar Cid Ferreira, que desviou R$3 bilhões. Em 2011 ele continua vivendo com 200 mil reais mensais, oriundos de patrimônio oculto no exterior: http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,condenado-ex-banqueiro-edemar-da-r-30-mil-por-mes-a-ex-mulher,76065e

A maior multa que realmente foi paga, foi do Credit Suisse, de engraçados R$16 milhões, por insider numa operação onde ela prestou consultoria pra mudanças organizacionais na Embraer e, em seguida, entrou comprando ações da empresa, que mais tarde se valorizariam absurdamente.

Em cinco anos, CVM aplicou R$1,149 bi em multas, mas arrecadou apenas R$19,4 milhões
https://oglobo.globo.com/economia/em-cinco-anos-cvm-aplicou-1149-bi-em-multas-mas-arrecadou-apenas-194-milhoes-9350355

Resumindo, um órgão completamente inútil, reativo e incapaz, que só atua em casos de escândalo público e com multas irrisórias frente aos valores obtidos ilicitamente.

4) Pra que existe o tal do BNDES?

Um organograma rápido: o Tesouro Nacional capta dinheiro pagando a taxa Selic (até outro dia estava em 14,25%) e aí repassa pro BNDES emprestar isso pra JBS, Vale, Klabin, B2W, Lojas Americanas e BRF a taxas ínfimas.
Alguns exemplos de taxas cobradas nos maravilhosos negócios do BNDES:
- BRF, R$800 milhões a 2,5% ao ano;
- Votorantim, R$650 milhões a 3% ao ano;

Isso gera uma distorção absurda de mercado e é um dos responsáveis por essas taxas de juros estratosféricas que tivemos e ainda temos.

https://economia.uol.com.br/noticias/bloomberg/2015/06/10/empresas-de-bilionarios-brasileiros-receberam-apoio-do-bndes.htm

Isso fora os empréstimos para obras fora do nosso país, que entre 2006 e 2014, foram maiores do que os empréstimos internos!

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/06/1777284-financiamento-do-bndes-as-obras-no-exterior-e-maior-do-que-o-feito-no-pais.shtml

5) E por último, como é possível que ainda estejam soltos Lula, Dilma, Temer e Aécio? São diversas provas materiais, áudios e depoimentos incriminando explicitamente os 4.

A questão é bem simples: enquanto os 4, que representam em carne e osso tudo o que há de ruim no nosso país, não forem presos, não existe credibilidade pro nosso país.

As reformas trabalhista e da Previdência podem até resgatar o país no curto prazo, mas enquanto não acabarmos com a impunidade, os problemas voltarão.

Daqui 10 anos estaremos tendo as mesmas discussões sobre novas formas de onerar a população, pois, da mesma forma que as reformas vão abrir brechas e ajustar o orçamento, vão trazer novamente aquele clima perigosíssimo de que "o país está indo muito bem", que é terra fértil para corruptos.



E pra finalizar, segue lista das marcas e empresas que fazem parte do grupo J&F:

- Friboi;
- Swift;
- Alpargatas (Havaianas e Osklen);
- Vigor;
- Banco Original;
- Seara;
- Flora (Minuano).

Se for possível, evitem produtos dessas marcas, pois já financiamos corruptos demais com os nossos impostos.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Poupança - a única solução para o Brasil

Recomendo muito que vocês leiam esse excelente artigo.

Em resumo, é a velha teoria básica de economia: Investimentos = poupança interna + investimento estrangeiro.

Nossa crise atual deve-se, em grande parte, à estupidez de um governo populista que, ao encontrar o país em seu melhor momento histórico, resolveu incentivar o consumo ao invés de melhorar a infraestrutura do país (entenda como um conceito amplo, que engloba qualificação da mão de obra, logística, saneamento, energia).

A questão é simples: nós tínhamos um determinado potencial de crescimento, dada as nossas condições de investimento, produtividade, etc. O que o governo fez foi antecipar todo esse potencial para o agora. É por essa razão que víamos taxas de crescimento chinesas por aqui.

Acontece que, como eu disse, antecipamos nosso potencial, ou seja, estávamos operando no limite, até que tudo começou a se desmantelar, especialmente por causa das inúmeras denúncias de corrupção (quebra de confiança do mercado), mas também porque a população já estava altamente endividada, o que fez com que os bancos parassem de emprestar dinheiro.

E tudo isso vem da falta de poupança interna brasileira.

Como um país cresce sustentavelmente? Aumentando sua produtividade.

Como se aumenta a produtividade? Através de investimentos, fácil acesso ao capital e capital barato.

Como se investe? Através da poupança interna.

Como exemplo, vamos supor 2 países com exatamente o mesmo PIB. O país A tem uma taxa de poupança interna de 50%, enquanto o B tem 10%. Por ter muito menos capital disponível, vários projetos de pessoas dentro do país B são rejeitados, ou seja, existe uma restrição de capital. E para aqueles projetos que conseguem passar da fase de encontrar capital, a segunda parte é ainda mais difícil, pois deve-se arcar com os juros absurdos dos empréstimos.

Enquanto isso, no país A, as pessoas poupam muito, por consequência, os bancos pagam menos pelo dinheiro delas, mas também emprestam muito mais facilmente e a juros mais justos. E não são apenas através de bancos que são feitos os investimentos...quando uma pessoa compra uma debênture, ela está investindo numa empresa. Quando uma pessoa desiste de deixar seu dinheiro aplicado, pois está rendendo apenas 4% ao ano e vai abrir uma lojinha que vai lhe render 10% ao ano, ela está investindo e além disso, está contribuindo com a economia do país, empregando pessoas, aumentando a oferta do produto ou serviço oferecido, o que implica em queda de preços para os consumidores.

Sabendo disso, vejam essa reportagem:

http://oglobo.globo.com/economia/taxas-de-investimento-poupanca-atingem-menor-nivel-em-seis-anos-21023756


"Em 2016, a taxa de investimento recuou para 16,4%, após ter ficado em 18,1% no ano anterior. Já a taxa de poupança passou de 14,4% para 13,9%."


Como efeito de comparação, a taxa de poupança interna da China é de 50%.

E vejam esse gráfico, que ilustra perfeitamente nossa herança maldita:


Ou seja, ainda estamos ferrados por um bom tempo...nossa taxa de investimento hoje voltou a níveis de 2003, em relação ao PIB. Por isso, se não houver nenhum fator fora da curva, como um boom nos preços das commodities de novo, acredito que só devemos voltar a crescer consistentemente e retornar níveis de desenvolvimento de 2012, lá pra 2021.

De qualquer forma, isso mostra como é importante poupar. Quando fazemos isso, não estamos apenas nos ajudando a chegar mais próximos da independência financeira, estamos também ajudando o país a se desenvolver, estamos ajudando o dono daquela mercearia de bairro que quer expandir seus negócios, estamos ajudando aquele cara que teve uma ótima ideia, mas tem zero grana, enfim, estamos dando mais oportunidade às pessoas.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Reforma da Previdência - Minha opinião sobre os principais pontos

Assunto mais comentado do país nos últimos dias, é bem simples se posicionar sobre a Reforma da Previdência. Segue a lista de quem é contra essa reforma:

- PT
- Lula
- CUT
- MTST
- OAB
- Sindicato dos Bancários
- Sindicato dos Professores
- PSTU
- Rede


Mas ainda assim, não significa que devemos concordar com tudo que ela propõe, muito pelo contrário...por isso, segue minha opinião sobre os principais pontos:

1) Aumento da idade mínima de aposentadoria, para 65 anos

Justo, o brasileiro está vivendo mais, então a aposentadoria deve seguir essa tendência, senão ficará inviável no médio prazo.

2) Aumento do tempo mínimo de contribuição, de 15 para 25 anos

Achei um número muito alto, 20 anos estaria de bom tamanho.

3) Igualar as regras para homens e mulheres

Uma das maiores injustiças da Previdência finalmente vai ser corrigida. Até hoje ninguém havia conseguido dar uma justificativa plausível do porquê, apesar de ter expectativa de vida 7 anos maior, as mulheres ainda assim poderiam se aposentar 5 anos antes.

4) Saída dos professores do regime de aposentadoria especial

Mais uma injustiça sendo corrigida. Já é a categoria profissional com as maiores férias de todas (de longe...de muuuito longe) e ainda assim tinham direito de se aposentar antes? Mais um absurdo que a Reforma deve consertar.

5) Saída da polícia civil e da polícia federal do regime de aposentadoria especial

Injustificável, principalmente pelo fato da polícia militar e dos bombeiros terem continuado no regime especial (o que pra mim é justo, por serem atividades de alto risco). Isso precisa ser revisto.

6) Fim das pensões integrais

Também concordo. Inclusive tenho casos na minha própria família em que a esposa NUNCA trabalhou e mesmo assim recebe a aposentadoria integral do marido que morreu. Injustiça completa e ainda acho que a regra atual de manter 50% do benefício é branda demais. Por mim isso tinha que ir diminuindo ao longo dos anos, até acabar.

7) Início da contribuição previdenciária para trabalhadores rurais

Vejam só que beleza: você nunca contribuiu com um centavo para a Previdência, mas ainda assim tem direito de se aposentar com 60 anos (homens) ou 55 anos (mulheres). Pois essa é a atual situação (absurda) dos trabalhadores rurais. Na nova proposta, eles passariam a contribuir com uma alíquota de 5%.

8) Mudança da idade do LOAS de 65 para 70 anos

LOAS é um programa que garante um salário mínimo para pessoas com deficiência ou em situação de pobreza. Mesmo sem NUNCA terem contribuído para a Previdência.
Sou contra essa vinculação de um programa assistencial com a Previdência dos Trabalhadores, justamente porque está dando benefícios pra quem nunca contribuiu. Obviamente isso tem impacto direto em todos que contribuíram durante toda a vida, reduzindo assim seu benefício a receber.
Porém acho a iniciativa importante, então deveria ser criado um programa do governo específico para este fim.

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Ir de bike pro trabalho - Um poderoso aliado na IF

Ir de bicicleta ao trabalho te proporciona 2 benefícios em um. Primeiro que você não gasta absolutamente nada com isso e segundo que funciona como uma academia ao ar livre (também de graça).

Então sabe como você vive falando que não tem tempo nem dinheiro pra ir malhar na academia? Problema resolvido!


Estacionamento de bike em Amsterdã, capital mundial das bicicletas.


Bike x Transporte Público

Vamos pegar como exemplo a cidade de SP, onde atualmente o transporte público custa R$3,80. Então, 3,80 ida + 3,80 volta por 21 dias úteis no mês te dá um gasto total mensal de R$160. Ou um gasto anual de R$1.920. Já imaginou você poder investir esse dinheiro?

Isso sem nem contar o valor de uma academia

Claro que usar diariamente a bike também traz gastos, então seria bom provisionar uns R$15 mensais para manutenção, troca de pneu e compra de itens de segurança, como lanterninhas dianteira e traseira e capacete.

Dicas pra usar a bike

Já até imagino que as primeiras desculpas serão em relação a não ter um chuveiro no trabalho. Ok, realmente ninguém merece passar o dia inteiro com aquele suor seco no corpo, então seguem algumas dicas simples em relação a esse problema:

1)   Não pedale rápido, vá com calma, sem se apressar;
2)   Se possível, chegue mais cedo ao trabalho, quando o sol tende a estar bem mais ameno (antes das 8:30);
3)   Não vá com a roupa de trabalho, para pedalar use roupas leves e bem ventiladas (não esqueça do protetor solar) e leve uma troca numa mochila;
4)   Leve água;
5)   Leve sempre um kit higiene, com perfume, desodorante e escova de cabelos.

"Pô Trabalhador, mas eu moro a 65 km do meu trabalho".

Então a solução é bem simples, ou troca de emprego ou troca de casa.

Tudo bem, morar nas cidades menores, próximas aos grandes centros têm suas vantagens, como uma maior tranquilidade e um custo de vida menor, mas qual o preço que você vai pagar pra ter isso? Acordar todo dia as 6 da manhã para estar no trabalho as 9h? Sair do trabalho as 18h pra chegar em casa as 20h30? Me desculpem, mas isso não é vida.

Se existe uma convicção que eu adquiri ao longo do tempo foi a de morar o mais próximo possível do trabalho, pois você perderá menos tempo nos deslocamentos. Tempo útil, que você poderia usar para ir na academia, fazer um curso de inglês ou simplesmente estar com a família.

Uma coisa que não recuperamos é o tempo, então procuro fazer pequenas coisas que podem me poupar tempo e ir de bike trabalhar é uma delas, pois no mesmo tempo em que eu estaria preso no carro/metrô/ônibus sem fazer nada, eu estou me exercitando em cima de uma bicicleta, só aí já economizo a grana da academia, gasolina, estacionamento e ainda cuido da minha saúde numa tacada só.

Outras vantagens


Benefícios da bike.


Uma outra grande vantagem é a falta de stress. Quando você se exercita, seu corpo produz endorfina, o que gera uma sensação de bem estar, então você não se estressa e ainda chega melhor no trabalho.

Já fiz o teste, quando vou de carro chego meio rabugento, só ligo a máquina e começo minhas tarefas, quando vou de bike fico bem mais feliz, mais sociável e ainda fico mais produtivo.

Sem contar todas as paisagens que você consegue ver, coisas que nunca veria andando no modo zumbi dentro de um ônibus ou de um carro.

Outra coisa é que você aprende a viver sem precisar de gastos.

A  Independência Financeira e a frugalidade estão diretamente relacionadas, sendo que quanto menos dinheiro a pessoa se acostuma a gastar, mais facilmente ela atingirá a IF.

Tirando alguns poucos privilegiados (leia-se pessoas esforçadas, pois nada vem de graça), pra grande maioria de nós, viver de renda não significa gastos altíssimos, significa apenas manter o atual padrão de vida minimalista.

Então se você se acostuma a se deslocar pela cidade sem necessariamente gastar dinheiro, ponto pra você! Já está mais um passo a frente na sua IF.

Questão da segurança

Claro que também possui suas desvantagens, como por exemplo ser impossível haver uma ciclovia que comece na porta da sua casa e termine no seu trabalho, o que implica, inevitavelmente, em compartilhar espaço tanto com pedestres quanto com carros.

E essa é uma briga eterna...um quer ocupar mais espaço que o outro.

No meu percurso eu estimo que faça entre 15 e 20% fora de ciclovias e tive um único susto, que foi um carro passando no farol vermelho no mesmo momento que eu estava atravessando a pista...sorte que eu estava atento e acabou não acontecendo nada.

Conclusão

Não, não sou nenhum idealista de um mundo em que todos usam bicicleta, e, apesar de saber dos diversos impactos positivos que deslocamentos dessa forma possuem, ainda tenho meu carro e o acho muito necessário e não pretendo ficar sem carro nunca.

Só acho que ele tem hora e local pra ser útil e com certeza isso não é pegando trânsito na ida e na volta do seu trabalho, gastando uma grana ferrada em estacionamento e gasolina.

Nova lei na cidade de SP

Aliás, entrou em vigor uma lei, na cidade de SP, que visa estimular o uso da bike pra deslocamentos diários, pagando uma grana pro ciclista que deixar de utilizar o transporte público ou o carro. Mais detalhes aqui.


Considero uma ótima iniciativa, mas faltam diversos detalhes de como isso vai funcionar, sem contar que a divulgação foi péssima e a grande maioria da população nem sequer tem ideia dessa lei.